Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ÍDOLO

Volpi diz que não cobra faltas para evitar comparação com Ceni

Goleiro do São Paulo revelou que prefere não se arriscar nas cobranças
18/04/2020 22:00 - Estadão Conteúdo


 

O goleiro Tiago Volpi revelou que prefere não se arriscar nas cobranças de falta no São Paulo para evitar as comparações com Rogério Ceni no São Paulo. A justificativa foi dada em um bate-papo pela internet com o ex-atacante Reinaldo, que também defendeu o clube do Morumbi.

Tiago Volpi chegou ao São Paulo no início de 2019, após passagem pelo Querétaro, e foi o primeiro goleiro a se firmar na posição desde a aposentadoria de Ceni no final de 2015. Isso levou o clube a adquiri-lo ao término da temporada passada. Além de falar da "sombra" do ídolo, elogiou os cobradores de falta do time, que recentemente costumavam ser Daniel Alves e Hernanes.

"Prefiro ficar no meu canto nisso e não fazer do que ter esse tipo de comparação desnecessária. Nesse momento, vou ser mais importante no que tenho de fazer do que em um extra de bater falta, por mais que o torcedor goste e queira relembrar. Já recebi muita mensagem: 'por que não começa a bater falta?' Não preciso ser igual ao Rogério, até porque ninguém vai ser igual ao Rogério. É insubstituível. Não vejo essa necessidade", afirmou.

O goleiro, que possui contrato até 2023 com o São Paulo, assegurou, porém, que estará sempre à disposição para disputas de pênaltis. E lembrou que teve êxito em sua cobrança na semifinal do Campeonato Paulista de 2019 contra o Palmeiras.

"Se for uma decisão de pênaltis sempre vou estar à disposição. Fomos campeões no México assim, comigo batendo pênalti. Aqui, se tiver de bater, como bati contra o Palmeiras na semifinal, vou bater. É uma responsabilidade que me sinto bem", disse.

 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!