Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FUTEBOL ESTADUAL

Volta do futebol Estadual é confirmada para o dia 28 de novembro deste ano

Governo do Estado manteve o investimento de 820 mil reais para a temporada 2021
02/09/2020 18:22 - Fábio Oruê


Campeonato Sul-Mato-Grossense 2020 teve a sua volta confirma para o dia 28 de novembro, após dirigentes da Federação de Futebol do Mato Grosso do Sul e dos clubes classificados para as quartas de final, se reuniram na manhã desta quarta-feira (2) para debaterem sobre a volta da competição.

Marcelo Miranda, direitor-presidente da Fundação de Desporto e Lazer de MS (Fundesporte) confirmou a autorização do Governo do Estado que manteve o investimento de 820 mil reais para a temporada 2021.

Apenas Maracaju e Corumbaense participaram via online da reunião. A volta da competição será dia 28 de novembro e foi mantido o formato com jogos de ida e volta.

As quartas de final serão nos dias 28 de novembro e 2 de dezembro com as semifinais nos dias 6 e 9 de dezembro.

As finais serão em dois domingos, nos dias 13 e 20 de dezembro sempre seguindo o protocolo das autoridades municipais de saúde.

Outro ponto que está praticamente definido é a mudança de três para cinco alterações. 

O ponto ainda em debate, é sobre o número de inscrições de jogadores. O regulamento da competição impede entrada de atletas nesta fase.

Porém, devido a saída de atletas para outros clubes, este ponto está em debate e será definido na reunião do dia 14 de outubro, 45 dias antes da retomada da competição.

As quartas de final do Estadual 2020 colocarão frente a frente Aquidauanense x Corumbaense, Águia Negra x Maracaju, Serc x Costa Rica e Operário x Comercial.

 
 

Felpuda


Questão de família acabou descambando para o lado da política, e a confusão já é do conhecimento público. 

A queda de braço tem como foco a troca de apoio político que, de um, foi para outro. Sem contar as ameaças de denúncia da figura central do imbróglio. 

A continuar assim, há quem diga que nenhum dos dois candidatos a vereador envolvidos na história conseguirá ser eleito. Barraco é pouco!