Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SURFE

Liga Mundial de Surfe anuncia torneio com Adriano de Souza e Filipe Toledo

Esta realização é o primeiro evento competitivo em seis meses da Liga
01/08/2020 04:00 - Agência Brasil


A Liga Mundial de Surfe (WSL, na sigla em inglês) anunciou a realização do seu primeiro evento competitivo em seis meses, o Michelob Ultra Pure Gold Rumble at the Ranch, evento realizado em 9 de agosto, e que contará com a participação de 16 surfistas de ponta que residem nos Estados Unidos, entre eles os brasileiros Adriano de Souza e Filipe Toledo.

A competição, a primeira promovida pela WSL desde o início da pandemia do novo coronavírus (covid-19), acontecerá no Surf Ranch (piscina de ondas do 11 vezes campeão mundial Kelly Slater), que fica em Lemoore, Califórnia (EUA).

Além dos brasileiros e de Slater, o evento contará com nomes como da havaiana Carissa Moore, da americana Caroline Marks e do americano Kolohe Andino.

Ao saber da competição, o brasileiro Filipe Toledo não escondeu a sua empolgação: “Eu mal posso esperar para voltar a vestir uma lycra de competição (…). Saber que poderemos trazer uma experiência ao vivo aos fãs, competindo no Surf Ranch aqui na Califórnia de uma maneira segura, é realmente emocionante. Vai ser incrível para o surfe, para o esporte e para os fãs”.

Quem também não escondeu a expectativa com o evento foi o diretor-executivo da WSL, Erik Logan: “Estamos todos com saudades do surfe ao vivo, e muito empolgados em oferecer aos fãs uma experiência única (…). Usando as instalações do Surf Ranch, temos a oportunidade de realizar isso em nossa própria arena, implementando extensos protocolos de segurança para garantir a saúde e a segurança dos participantes, funcionários e comunidade local”.

 
 

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.