Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DIÁLOGO

Felpuda

Ester Figueiredo
23/06/2020 00:00 - Felpuda


Dizem que bateu o desespero em conhecido partido político, pois descobriu-se que pré-candidato não tem todo o peso eleitoral que foi dito a uns e outros. Em uma quase certa eleição de dois turnos em Campo Grande, o dito-cujo poderá ficar nas últimas posições, sem força política para, em uma eventual aliança na segunda fase da disputa, reivindicar sequer uma praça pública como cota para seu partido. Como diria vovó, citando dito popular: “Cachorro que late muito não morde!”.

Felpuda


Dia desses, há quem tenha se lembrado de opositor ferrenho – em público –, contra governante da época, mas que não deixava de frequentar a fazenda de “sua vítima” sempre que possível e longe dos olhos populares. Por lá, dizem, riam que só do fictício enfrentamento de ambos, que atraía atenção e votos. E quem se lembrou da antiga história garantiu que hoje ela vem se repetindo, tendo duas figurinhas carimbadas nos papéis principais. Ô louco!