Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RIO DE JANEIRO

Argentino é morto ao discutir sobre entradas para Carnaval

Argentino é morto ao discutir sobre entradas para Carnaval
27/02/2011 10:00 - terra


O turista argentino Marcelo Alejandro Fernández Vilac, 23 anos, foi assassinado neste sábado em Búzios, no Rio de Janeiro, após discutir com um agente de turismo ao cobrar ingressos para o desfile das escolas de samba no Carnaval na Sapucaí, informou a polícia. Vilac levou dois tiros.

Segundo a polícia, a pessoa que discutiu com o argentino e que teria feito o disparo foi identificada como Carlos Alberto Gomes de Jesus, que trabalha vendendo pacotes turísticos no balneário. "Este homem foi reconhecido por testemunhas como o autor do disparo, inclusive pelas pessoas que estavam com o turista argentino no momento do crime", disse o delegado da Polícia Civil de Búzios, Mario José Lamblet.

"Já divulgamos uma fotografia para a imprensa e levantamos umas barreiras para impedir sua saída da cidade, mas ele entrou em contato com a polícia e disse que pretende entregar-se", disse.

Segundo as testemunhas ouvidas pela polícia, o autor dos disparos vendeu ao argentino ingressos para as apresentações, nos dias 6 e 7 de março. O argentino, que estava no Brasil havia um mês, reclamou não ter recebido as entradas.

Felpuda


Com trabalho suspenso, por causa da Covid-19, investigação parou sem ter começado e, agora, dois dos cabeças do grupo de trabalho estão “chovendo no molhado”. Assim, para continuar, digamos, em evidência, vêm divulgando sobre a “firmeza” de ambos em “dar continuidade”, tão logo acabe a pandemia que, assim como os resultados dos trabalhos, são incógnitas que só. Portanto, melhor seria aguardar o desenrolar dos acontecimentos para sair “cantando de galo”.