Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Banco do Brasil anunciará sobre internacionalização amanhã

Banco do Brasil anunciará sobre internacionalização amanhã
08/08/2010 09:19 -


São Paulo

O Banco do Brasil anuncirá amanhã avanços no processo de sua internacionalização. O banco convocou jornalistas para entrevista coletiva em sua sede, em São Paulo, com presenças do presidente da instituição, Aldemir Bendine, e do ministro da Fazenda, Guido Mantega. O banco informou apenas que será revelada, na ocasião, “nova etapa do processo de internacionalização”.
O Banco do Brasil, maior banco da América Latina, concluiu recentemente uma oferta primária de ações com a qual reforçou seu caixa em quase R$ 10 bilhões. No prospecto da emissão de ações, informava que os novos recursos seriam usados para fortalecer sua base de capital e também para suportar o crescimento por eventuais aquisições.
Executivos do banco vêm afirmando há meses o desejo de comprar alguma instituição financeira nos Estados Unidos para atrair imigrantes latino-americanos.
Em maio, o vice-presidente de Negócios Internacionais e Atacado do banco, Allan Toledo, disse que não era apenas no varejo bancário norte-americano que a instituição tinha interesse, mas também no negócio de banco de investimentos, para prestação de serviços em mercado de capitais.
Naquele mês, o Banco do Brasil obteve aprovação do Financial Holding Company (Finra) para que a subsidiária da instituição exerça atividades de underwriting nos mercados de ações e títulos de dívida nos EUA. O banco também poderá atuar como dealer no mercado secundário de títulos da dívida.
Em abril, quando iniciou ofensiva rumo ao exterior, a instituição fechou a compra do controle do Banco Patagônia, da Argentina, por cerca de 480 milhões de dólares.

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!