Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SERVIÇOS BANCÁRIOS

BB vai instalar 12 agências em MS neste ano

BB vai instalar 12 agências em MS neste ano
25/02/2011 13:05 - DA REDAÇÃO


O Banco do Brasil vai antecipar a instalação das agências para atendimento em todos os 79 municípios do Estado. A meta prevista para 2015 foi antecipada para 2012. Para este ano serão 12 inaugurações. Além de três agências em Campo Grande, a segunda em Ponta Porã e as unidades em Inocência, Ladário, Água Clara e Iguatemi, o Banco do Brasil também vai implantar agências em Alcinópolis, Figueirão, Antônio João e Eldorado. A novidade foi anunciada ao governador André Puccinelli, hoje (25) de manhã na Governadoria, em visita do diretor de Governo do BB Paulo Roberto Ricci e o superintendente regional Luiz Alves Pordeus Junior.

Para 2012 está previsto implantação de unidades de atendimento em Caracol, Corguinho, Novo Horizonte do Sul, Rochedo, Japorã, Jaraguari, Taquarussú, Coronel Sapucaia e Paraíso das Águas, além de uma segunda agência em Corumbá. Mato Grosso do Sul será o primeiro estado do país a ser atendido, em sua totalidade, pelo BB. Somente em Santa Catarina a instituição possui agências em todos os municípios devido à fusão com o Banco do Estado de Santa Catarina (Besc).

Mais uma agência

Na tarde de hoje (25), o governador André Puccinelli e o diretor do BB Roberto Ricci inauguram uma agência no bairro Moreninhas. O novo espaço vai disponibilizar todos os serviços bancários à população, como pagamento e recebimento de cobranças, abertura de contas corrente e liberação de empréstimo.

A agência vai proporcionar mais praticidade aos moradores que até o ano passado contavam apenas com serviço de caixa eletrônico.

Felpuda


Com trabalho suspenso, por causa da Covid-19, investigação parou sem ter começado e, agora, dois dos cabeças do grupo de trabalho estão “chovendo no molhado”. Assim, para continuar, digamos, em evidência, vêm divulgando sobre a “firmeza” de ambos em “dar continuidade”, tão logo acabe a pandemia que, assim como os resultados dos trabalhos, são incógnitas que só. Portanto, melhor seria aguardar o desenrolar dos acontecimentos para sair “cantando de galo”.