Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Bolões continuarão sendo vendidos

Bolões continuarão sendo vendidos
25/02/2010 04:22 -


As lotéricas de Mato Grosso do Sul continuarão a vender bolões, segundo informou o Sindicato dos Empresários Lotéricos do Estado. A polêmica instalou-se depois que a Caixa Econômica Federal divulgou nota afirmando que a venda dessa modalidade de jogo pelas lotéricas de todo o Brasil não é permitida. Na semana passada, apostadores de Novo Hamburgo (RS) compraram cotas de um bolão, acertaram as dezenas da Mega-Sena, mas não tiveram o jogo registrado pela loja, originando a decisão da Caixa. “O bolão feito pela lotérica é uma relação entre a empresa e o apostador. A recomendação do sindicato é que a loja registre o jogo, antes de vendêlo. Se acontecer do bilhete ser vendido e não ter sido registrado, o dono da lotérica é quem deve responder criminalmente”, explica Ricardo Amado Costa, presidente do sindicato no Estado e também vice-presidente da Federação Brasileira das Empresas Lotéricas. Se a prática fosse proibida pela Caixa, afirma Ricardo, vários bilhetes sorteados não teriam sido pagos no Brasil e também no Estado. “Quando um bolão feito pela lotérica é premiado, a Caixa sabe que está pagando para vários apostadores, pois uma lista de nomes do bolão é entregue. O prêmio, inclusive, já sai fracionado para facilitar na hora do apostador declarar seu imposto de renda”, completa. A nota foi divulgada pela Caixa Econômica, na terçafeira, e cita “que os locais flagrados oferecendo esse tipo de aposta (bolões) estarão sujeitos a penalidades que variam de advertências ao descredenciamento”. Para o presidente do sindicato, esta foi uma maneira imediatista de a Caixa se manisfestar à população sobre o caso recente de apostadores que ganharam, mas não levaram o prêmio em Novo Hamburgo. “Foi precipitado”, observou. Demanda As lotéricas não receberam da Caixa Econômica nenhum comunicado formal da nota divulgada pela imprensa. “Se essa nota chegar aos sindicatos, colocaremos o assunto em pauta e vamos discuti-lo”, informa Ricardo. “Existe uma demanda pelos bolões feitos pelas lotéricas, e isso deve representar 30% do movimento das lojas – pois quando alguém aposta num bolão aumenta sua chance de ter os números sorteados. Se isso não puder mais ser feito, o movimento nas lojas vai cair”, apontou. A reportagem visitou três lotéricas na manhã de ontem e encontrou em todas as lojas anúncios de bolões feitos pelos estabelecimentos. “O movimento não mudou. As pessoas continuam procurando os bolões. Ninguém disse que isso é proibido”, informou Erlienne de Albuquerque, funcionário de uma lotérica da Capital. O maior prêmio pago em Mato Grosso do Sul foi de R$ 51,99 milhões em 1999. Na história das loterias, foram apenas seis premiados no Estado.

Felpuda


Mesmo sem ter, até onde se sabe, combinado com o eleitor, candidato a prefeito começou a apresentar nomes do seu ainda hipotético secretariado, pois parece estar convicto de que conseguirá vencer a disputa.

Os adversários dizem por aí que ele está muito distante de “ser um Jair Bolsonaro”, que, ainda na campanha eleitoral para presidente da República, já falava em Paulo Guedes para ser seu ministro de Economia. Como sonhar é permitido