Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Bon Odori promove 3 dias de festa

Bon Odori promove 3 dias de festa
19/08/2010 06:47 -


CRISTINA MEDEIROS

Uma das mais tradicionais festas da colônia japonesa acontecerá de amanhã a domingo, às 19h, na sede campo da Associação Nipo-Brasileira. Trata-se do Bon Odori, que oferece música, dança e pratos típicos, num clima de confraternização entre japoneses, descendentes e brasileiros em homenagem aos ancestrais dos imigrantes nipônicos. O evento faz parte da programação de comemoração dos 111 anos de Campo Grande.
Nesta 26ª edição, além da comemoração do aniversário da Capital, haverá outra muito especial. “No sábado, um bolo marcará os 90 anos de existência da Associação Nipo-Brasileira, motivo de muito orgulho para nós”, disse o presidente Bernardo Tibana.  
A festa promove o resgate cultural, reunindo milhares de pessoas, a maioria japoneses e seus descendentes, em homenagem aos ancestrais. De acordo com os organizadores, “Bon”, abreviatura de Urabon (em sânscrito, Ullambana), é o nome da cerimônia budista na qual os japoneses celebram a memória dos ancestrais e aprendem, com os ensinamentos de Buda, o sentimento de nascer e a verdadeira alegria da vida.
“Vários grupos de dança, nos quais participam crianças, jovens e adultos, se apresentarão. Há cerca de um mês trouxemos do Japão uma professora que ficará dois anos aqui ensinando as crianças a se familiarizar com os costumes japoneses e, assim, perpetuar as tradições”, acrescentou Tibana.
Outra novidade é a formação de uma banda local para animar as próximas edições do Bon Odori. “Sempre contamos com uma banda de fora, mas estamos formando a nossa também, que poderá animar os Bon Odori do interior, primeiramente”.
A sede campo da Associação Esportiva e Cultural Nipo-Brasileira fica na BR- 262, km 02 (saída para Três Lagoas).

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!