Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DESAFIOS

Brasil investe nas relações com a China estimulando o aprendizado da língua

Brasil investe nas relações com a China estimulando o aprendizado da língua
07/06/2012 18:00 - AGÊNCIA BRASIL


O governo do Brasil decidiu investir mais nas relações econômicas, políticas e diplomáticas com a China. Mas identificou duas restrições: a dificuldade com o idioma e as peculiaridades referentes à cultura chinesa. Para vencer os desafios, há um projeto piloto em curso. O Ministério das Relações Exteriores mantém cinco diplomatas, em início de carreira, em Pequim, há seis meses, para entender o modo de ser e de viver dos chineses, além de se aperfeiçoarem no aprendizado do mandarim (idioma oficial da China).

A ideia do projeto piloto surgiu com o crescimento e o avanço da China nas suas parcerias não só com o Brasil, mas também com o restante do mundo. Em 2009, a China superou os Estados Unidos, tornando-se o principal parceiro comercial do Brasil. Em 2011, o comércio bilateral cresceu 35,2% ao alcançar US$ 84,5 bilhões, com um saldo de US$ 20,79 bilhões favorável ao Brasil.

Responsável pela organização do projeto piloto, o coordenador de ensino do Instituto Rio Branco (destinado à formação de diplomatas), Sérgio Barreiros de Santana Azevedo, disse que o processo de imersão a que os diplomatas estão sendo submetidos é fundamental para a compreensão da cultura, da vida e do modo de ser dos chineses.

Felpuda


A parceria que até então era cantada em prosa e verso, com direito à divulgação de fotos em momentos de muita alegria, dá sinais de que realmente está se esgotando. O tal parceiro quase não mais aparece nos meios de divulgação, e até criticas, digamos, “meio de leve” vêm sendo feitas. Dizem que está o “maior climão”.Mas pelo sim, pelo não, resta esperar para ver onde é que essa parceria chegará. Sei não...