Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Caminhoneiro fica refém por quase 11 horas

Caminhoneiro fica refém por quase 11 horas
17/03/2010 07:27 -


O camin honeiro Claudinei Gil, 34 anos, ficou 11 horas refém de bandidos, em Cassilândia, entre a tarde de segunda-feira e a madrugada de ontem. Ele contou à Polícia Civil que dirigia um caminhão com placas de Chapadão do Sul, no sentido Cassilândia/ Chapadão do Sul, quando, por volta das 17 horas de segunda-feira, foi abordado por dois assaltantes no momento em que se viu obrigado a fazer uma parada. O motorista havia estacionado o veículo e ao descer para urinar foi rendido pelos criminosos. Eles estavam com revólver e encapuzados. Um dos bandidos empurrou Claudinei para a cabine, agrediu-o e cobriu a sua cabeça com um cobertor. O outro assaltante assumiu a direção do caminhão. Cerca de 35 minutos depois, o veículo entrou em uma estrada de terra, sentido Aporé/Goiás. A vítima foi deixada amarrada pelos pés, em um matagal, às margens da via sem pavimentação, sob a mira da arma de um dos bandidos. O outro seguiu com o veículo. Claudinei foi liberado por volta das 4 horas de ontem. Ele conseguiu carona e procurou a polícia. Além do bitrem, os criminosos roubaram a CNH da vítima. (NC)

Felpuda


Conversas muito, mas muito reservadas mesmo tratam de possível mudança, e não pelo desejo do “inquilino”.

Por enquanto, e em razão de ser um assunto melindroso, os colóquios estão sendo com base em metáforas.

Até quando, não se sabe, pois o que hoje é considerado tabu poderá se tornar assunto em rodinhas de conversas.

Como dizia o célebre Barão de Itararé: “Há mais coisas no ar, além dos aviões de carreira”. Só!