Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Candidata do PT ataca promessas do PSDB

Candidata do PT ataca promessas do PSDB
20/07/2010 07:24 -


São Paulo

Chamada de mãe do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, se autointitulou também como mãe do Luz para Todos, programa do Governo federal criado em 2003 com a intenção de levar energia elétrica para áreas rurais do País e atacou promessas dos tucanos.“Eu tenho com o Luz para Todos uma relação maternal. Fui a primeira mãe do Luz para Todos, lançado quando eu era ministra das Minas e Energia”, afirmou. Ela garantiu que, se eleita, pretende manter o programa. A ex-ministra partiu para o ataque contra seu principal adversário, o candidato tucano à Presidência da República, José Serra. Sobre a promessa de Serra de duplicar o número de famílias atendidas pelo programa Bolsa Família, Dilma declarou: “Sobre essa história de que vão dobrar o Bolsa Família, vamos ter que criar uma vacina contra isso para perceber que eles não vão”, disse, citando que o programa era criticado pela oposição por ser “assistencialista”. “Há uma diferença entre falar e fazer. Meu adversário reduziu programas sociais em São Paulo, e quando isso começou a ser denunciado eles ampliaram um pouco”, disse.

Dilma comparou a geração de empregos durante o governo do presidente Lula da Silva e o do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. “Em seis meses, geramos 1.473.320 empregos formais com carteira assinada. Eles geraram isso em um ano, e em um único ano. Nos outros eles reduziram o emprego e houve momentos de desemprego acelerado”, declarou, citando o resultado do primeiro semestre. A ex-ministra comparou também a atuação de Lula e de FHC durante o enfrentamento de crises internacionais.

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!