Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Capital registra 10,4 casos de dengue por hora

Capital registra 10,4 casos de dengue por hora
13/02/2010 07:50 -


Desde o início do ano, Campo Grande registrou méd ia de 10,4 casos de dengue por hora. Até agora, são 10.559 notificações em 42 dias — o ú ltimo relatório foi divulgado na quinta-feira. A incidência continua aumentando e a preocupação é com o feriado de carnaval, quando muitas pessoas aproveitam para viajar, os imóveis ficam fechados e há riscos de formação de criadouros do mosquito Aedes aeg ypti. Até ontem, ao menos dez pessoas estavam internadas em hospitais públicos e particulares de Campo Grande com sintomas de dengue hemorrágica. Além dos casos que necessitam de maior acompanhamento médico, os pronto-socorros e postos de saúde enfrentam superlotação de pacientes com a forma clássica da doença. Na Clínica Campo Grande, na quinta-feira, havia seis pacientes com dengue hemorrágica e o prontosocorro estava superlotado. Segundo o médico José Ivan Aguiar, “enquanto o tempo continuar assim, com chuva e calor forte, os casos vão continuar aparecendo”. Na Santa Casa, ontem, eram três pessoas internadas, com quadro estável. No Hospital Regional Rosa Pedrossian, três pessoas estavam com sintomas, sendo uma criança e um adulto com dengue clássica e um adulto com hemorrágica. No Hospital Dia do Hospita l Un iversitário, que nesta semana abriu para internações de pacientes com dengue, sete pessoas eram monitoradas. Já no HU, mais duas pessoas ocupavam leitos, sendo um na enfermaria e um no setor de Pronto Atendimento Médico (PAM). Desde o início da epidemia de dengue na Capital, 28 pessoas foram internadas no Hospital Miguel Couto com dengue; deste total, 11 casos eram do tipo hemorrágica. Os sintomas de dengue são dores no corpo, na cabeça, no fundo dos olhos, nas juntas, vermelhidão pelo corpo e fraqueza. Para evitar que mais pessoas fiquem doentes, as pessoas devem eliminar os locais com água parada — propícios para reprodução do mosquito.

Felpuda


Mesmo sabendo que não é fácil conquistar a vitória, alguns políticos em pleno exercício do mandato disputam eleições, querendo trocar o Legislativo pelo Executivo e se dizendo preocupados com as necessidades do município. 

A jogada é antiga: fazem campanha eleitoral antecipada, pois vão tentar a reeleição, e começam a “trabalhar” o nome desde já. É bom lembrar o dito popular: “De boas intenções o inferno está cheio”. Ah, o poder!