Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORUMBÁ

Casas são interditadas e famílias poderão ser removidas

Casas são interditadas e famílias poderão ser removidas
28/02/2011 15:25 - VIVIANNE NUNES


Quatro casas foram interditadas hoje em Corumbá por estarem situadas em área de encosta urbana, considerada de risco pela Defesa Civil. As cerca de 15 pessoas deixaram as casas na manhã de hoje e foram orientadas à procurarem a casa de parentes ou os abrigos oferecidos pela prefeitura de Corumbá. Conforme informações do primeiro tenente bombeiro Isac do Nascimento, chefe da Defesa Civil municipal, até o meio-dia, seis pontos de deslizamento de encostas foram registrados sendo que em alguns locais a terra chegou a invadir alguns cômodos das casas.

Grupo de técnicos da Defesa estão percorrendo novamente os pontos de crise para verificar se o perigo evoluiu e se há necessidade de novas interdições. “Percebemos que o risco pode evoluir por conta do solo encharcado, saturado, fatores favoráveis ao deslizamento de terra”, afirmou o tenente.

Enquanto isso, reunião agendada para a tarde de hoje com representantes da Sanesul e da Secretaria Municipal de Infraestrutura negocia a possibilidade de se fazer de imediato, a remoção das famílias para as casas do projeto Casa Nova, construídas com verba do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e que já estão prontas mas ainda não foram entregues porque não possuem ligação de rede de água e esgoto, itens necessários para a liberação da Caixa Econômica Federal. O encontro desta tarde será para definir se há a possibilidade de que as famílias mudem do mesmo jeito, já que estão todas em área considerada de risco. No total são 371 unidades habitacionais localizadas na parte alta da cidade.

Corumbá teve hoje o dia mais chuvoso desde 1998 sendo que das 03h30min até as 8h30min desta segunda-feira já tinha chovido 136 milímetros na cidade, que registrou ainda vários pontos de alagamento.
 

Felpuda


Nos bastidores, conversas, ou melhor, quase sussurros, dão conta de que compromisso assumido teria prazo de validade se acontecer a vitória de aliado.

A partir de então, o papo passaria a ser bem, mas bem diferente mesmo, pois, com acordo cumprido, novos objetivos passariam a ser fonte dos desejos, e sem nenhuma moeda de troca.

No caso, não haveria mais sequer um fio de bigode. Tipo, cada um na sua.