Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Cheio de novidades, Salão de Genebra mostra futuro Jeep brasileiro

Cheio de novidades, Salão de Genebra mostra futuro Jeep brasileiro
05/03/2014 19:00 - Folhapress


O Salão de Genebra abre as portas para o público amanhã com diversas novidades para o mercado europeu - e para o brasileiro.

Uma das estrelas da feira suíça é o Jeep Renegade. O inédito utilitário 4x4 compacto será feito na fábrica que a marca constrói com a Fiat em Pernambuco.

A confirmação foi feita pelo CEO do grupo, Sergio Marchionne, durante a apresentação do carro no evento.

O executivo acrescentou que a produção do modelo no Brasil começa em 2015 e na China, em 2016. Mas os primeiros carros sairão da linha de montagem a partir do segundo semestre, de Melfi, na Itália, para abastecer o mercado europeu e o dos EUA.

Segundo Marchionne, o grupo trabalha em diversos projetos de expansão e o sucesso da estratégia depende da capacidade de obter sinergias entre as marcas e suas estruturas de produção.

A declaração, de certa forma, confirma que a Fiat terá uma versão do utilitário esportivo. A ideia é que esse carro tenha apenas tração dianteira, para não competir diretamente com o "primo" da Jeep inclusive em preço. Brigaria com modelos como o Ford EcoSport, o Chevrolet Tracker e o Renault Duster, que custam entre R$ 50 mil e R$ 70 mil, aproximadamente.

Importados

Principal salão do automóvel europeu do primeiro semestre, Genebra apresenta outras importantes novidades. Entre elas as novas gerações do Audi TT e da Ferrari California, que devem começar a desembarcar por aqui a partir do início do próximo ano.

Contudo, o segmento mais movimentado da feira suíça é o dos subcompactos, mostrando que as marcas francesas estão de olho no público do VW Up!.

A Peugeot trouxe o 108, a Citroën, o C1 e a Renault, o novo Twingo. Esse difere dos demais por ter motor e tração traseiros. Além de proporcionar uma condução mais "divertida", a solução libera espaço na frente para que as rodas possam ter maior ângulo de esterço, facilitando manobras de estacionamento.

Desses, nenhum, porém, tem chance de ser produzido no Brasil. As montadoras alegam que eles são muito "sofisticados" e custariam quase o mesmo preço de modelos maiores já nacionalizados.

Entre os protótipos, um dos que chamam mais a atenção é o Hyundai Intrado, um crossover de visual esportivo e chassis de fibra de carbono (o mesmo material dos carros de F-1). Mais próximo da realidade é o Maserati Alfieri, que antecipa as linhas do sucessor do GranTurismo.
Até com carro que trafega sem motorista, a eclética mostra suíça fica aberta até o dia 16.
 

Felpuda


Dia desses, há quem tenha se lembrado de opositor ferrenho – em público –, contra governante da época, mas que não deixava de frequentar a fazenda de “sua vítima” sempre que possível e longe dos olhos populares. Por lá, dizem, riam que só do fictício enfrentamento de ambos, que atraía atenção e votos. E quem se lembrou da antiga história garantiu que hoje ela vem se repetindo, tendo duas figurinhas carimbadas nos papéis principais. Ô louco!