Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CASOS MÉDICOS

Cientistas americanos explicam condição do 'homem árvore'

Cientistas americanos explicam condição do 'homem árvore'
19/01/2014 15:30 - Terra


No meio da selva de Java, Dede Koswara se lamenta a um canal de TV: "eu queria ser curado para poder pescar e ter dinheiro para sustentar meus filhos". O indonésio ficou conhecido mundialmente como o "homem árvore" por causa de suas mãos lembraram troncos.

Durante anos, o problema era um mistério. Foram médicos dos Estados Unidos que solucionaram o enigma. O problema de Koswara é causado por duas condições. A primeira é uma rara deficiência imunológica. A segunda é uma infecção pelo vírus do papiloma humano (o HPV, que causa certos tipos de câncer).

O HPV costuma causar algumas verrugas nos portadores. Contudo, o sistema imunológico do indonésio impede que ele combata o vírus - que ataca as células produtores de queratina. A produção descontrolada dessa proteína causa as verrugas gigantes em Koswara, que lembram os troncos de árvore.

Para melhorar a condição de Koswara, os médicos chegaram à conclusão que eram necessárias duas ações - tratar a infecção e retirar as verrugas por cirurgia. A operação foi realizada com sucesso em 2008.

"Dificilmente Dede será completamente curado da infecção pelo vírus da verruga. Nossos objetivos são um melhor controle da infecção, melhora da aparência e de sua habilidade de mover as mãos e, assim, melhorar sua qualidade de vida", diz Anthony Gaspari, chefe da dermatologia do Centro Médico da Universidade de Maryland (EUA), que tratou o indonésio.

A previsão de Gaspari se concretizou. Apesar de ter recuperado parcialmente os movimentos das mãos e poder fazer coisas que não fazia há anos - como pescar -, o indonésio sofreu com o retorno das verrugas. Para levar uma vida mais tranquila, Koswara precisa de operações constantes para retirar os "troncos" de suas mãos e controlar a condição que, segundo Gaspari, é uma dos casos de dermatologia mais extremos já vistos por ele.

Com informações dos jornais Los Angeles Times e Metro, da agência Reuters e da TV HLN. 

Felpuda


Nos bastidores, há quem garanta que a única salvação, de quem está com a corda no pescoço, é ele aceitar ser candidato a vice-prefeito em chapa de novato no partido. Vale dizer que isso nunca teria passado por sua cabeça, uma vez que foi eleito com, digamos, “caminhão de votos”. Se aceitar a imposição, pisaria na tábua de salvação; se recusar, poderá perder o mandato. Ah, o poder!