Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Competição do Google dá prêmio de R$ 1 milhão e estimula ONGs no Brasil

Competição do Google dá prêmio de R$ 1 milhão e estimula ONGs no Brasil
10/02/2014 12:30 - techtudo


O Google tem uma novidade milionária para as ONGs brasileiras. O gigante das buscas anunciou hoje (10) o Google Impact Challenge no Brasil, uma competição para incentivar organizações não-governamentais a buscar soluções tecnológicas para problemas sociais. O desafio, que é filho do Google.org, o braço social da empresa, foi anunciado em evento realizado em São Paulo.

Quatro projetos serão escolhidos como vencedores e cada um deles receberá R$ 1 milhão para ser colocado em prática. Na Índia, onde o mesmo desafio foi proposto em 2013, o Google recebeu mais de mil inscrições de ONGs. A empresa, no entanto, tem a expectativa de superar esse número por aqui.

O anúncio foi feito por Fabio Coelho, diretor geral do Google Brasil. As inscrições já estão abertas e vão até o dia 12 de março. Dos quatro vencedores, três serão escolhidos pela equipe de jurados, composta por Viviane Senna, Luciano Huck, MV Bill, Josué Gomes da Silva e Jacquelline Fuller. O quarto será selecionado através do voto do público, que será feito através do site g.co/desafiobrasil. Como critérios de avaliação estão o fator inovação, a viabilidade do projeto e a equipe por trás dele, assim como o histórico da ONG selecionada.

Viviane Senna, irmã do piloro Ayrton Senna e presidente do Instituto Ayrton Senna, ressaltou a importância do projeto para as ONGs brasileiras. "O Google é uma empresa que entende que tem uma corresponsabilidade pelo país, e está colocando a tecnologia a serviço do Brasil.

O país é o terceiro a receber o desafio. Além da Índia, a competição foi realizada na Inglaterra, também em 2013. Um dos projetos premiados em terras indianas tinha como proposta levar água potável a comunidades distantes. A proposta incluía filtrar a água que chegava aos vilarejos através de painéis de energia solar, instalados nos arredores.

Felpuda


Devidamente identificadas as figurinhas que agiram “na sombra” em clara tentativa de prejudicar cabeça coroada. Neste segundo semestre, os primeiros sinais começarão a ser notados como reação e “troco” de quem foi atingido. Nos bastidores, o que se ouve é que haverá choro e ranger de dentes e que quem pretendia avançar encontrará tantos, mas tantos empecilhos, que recuar será sua única opção na jornada política. Como diz o dito popular: “Quem muito quer...”.