Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Cratera provoca caos no trânsito da Mato Grosso

Cratera provoca caos no trânsito da Mato Grosso
10/08/2010 04:13 -


Silvia Tada

Interdição de trecho da Avenida Mato Grosso, no sentido centro-bairro, logo após o cruzamento com a Via Parque, deixou o trânsito confuso e com longo congestionamento, principalmente no fim da tarde, quando funcionários públicos deixavam o Parque dos Poderes. A via foi interditada devido a um buraco que foi aberto na avenida por conta da movimentação de máquinas que constroem uma galeria de concreto no Córrego Sóter.
De acordo com o diretor-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito, Rudel Trindade, o trecho já seria interditado, a partir de hoje, para a construção da galeria. “O que houve foi a antecipação da interdição para hoje (ontem), de uma coisa que seria feita a partir de amanhã (hoje)”, afirmou.
Devido ao peso das máquinas, a pista foi solapando, até ceder. Na Via Parque, recentemente, casos semelhantes foram registrados.
As alternativas viárias para quem pretende ir ao Parque dos Poderes são a Rua Antônio Maria Coelho e a Avenida Afonso Pena. Ontem, inclusive, começou a funcionar um semáforo no cruzamento da Via Parque com a Antônio Maria Coelho para facilitar o trânsito.
No fim da tarde, não havia agentes de trânsito para ajudar no escoamento dos veículos. Os carros que seguiam pela Mato Grosso, sem saber que a via estava interditada após a Mato Grosso, tinham como opção virar à direita, em direção à Afonso Pena, ou pegar a Via Parque em direção ao Parque do Sóter. Quem descia do Parque dos Poderes – um trajeto que já é crítico em dias normais – teve dificuldade para passar pela rotatória.

Galeria
As obras da construção da galeria de concreto fazem parte das ações para evitar enchentes em Campo Grande. A galeria atravessará toda a Avenida Mato Grosso. Não foi divulgada a previsão do tempo em que a via ficará interditada. Após a conclusão de uma pista, a outra, no sentido bairro-centro, passará pelo mesmo procedimento.

Felpuda


Conversas muito, mas muito reservadas mesmo tratam de possível mudança, e não pelo desejo do “inquilino”.

Por enquanto, e em razão de ser um assunto melindroso, os colóquios estão sendo com base em metáforas.

Até quando, não se sabe, pois o que hoje é considerado tabu poderá se tornar assunto em rodinhas de conversas.

Como dizia o célebre Barão de Itararé: “Há mais coisas no ar, além dos aviões de carreira”. Só!