Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Criação de vagas bate novo recorde no Brasil

Criação de vagas bate novo recorde no Brasil
18/03/2010 08:06 -


No Brasil, 209.425 foram gerados em fevereiro de 2010, novo recorde histórico registrado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego. O resultado é 52% maior do que a média dos melhores registros do Caged em fevereiro, que ocorreram entre 2003 e 2008. No primeiro bimestre de 2010 foram abertos 390.844 postos de trabalho, melhor resultado da série histórica para janeiro e fevereiro, superando em 66% a média dos desempenhos mais significativos, ocorridos entre 2003 e 2008. Nos últimos 12 meses, a variação acumulada do emprego formal atingiu alta de 4,63%, oriunda da criação de 1.478.523 postos de trabalho, o maior aumento desde dezembro de 2008, nesse tipo de comparação. Com a expressiva criação de postos de trabalho no início do ano, o Brasil alcança a marca de 33.391.863 trabalhadores com carteira assinada. Os setores que mais contribuíram para o bom desempenho do emprego no mês foram os Serviços, a Indústria de Transformação e a Construção Civil. Segundo o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, a economia do País seguirá em ritmo acelerado. “O setor de serviços está respondendo à demanda de turismo, a indústria cresce porque precisa repor os estoques, que estão baixos, e a construção civil está sendo alavancada pelas obras do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento). Nenhum empresário contrata se não estiver lucrando e se não estiver com boas perspectivas de crescimento econômico”, informou Lupi.

Felpuda


Casal de políticos muito conhecido a-do-ra cargos públicos, e, assim, “um puxa o outro” na maratona política, que inclui disputa de mandatos, direção de órgãos e até mesmo nomeações com prerrogativa de não ter de bater ponto. A nova empreitada agora é conquistar uma das prefeituras do interior. Em caso de derrota, é quase certo que os nomes de ambos deverão aparecer no Diário Oficial antes mesmo do fim deste ano.