Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Deficiente morre asfixiado durante assalto

Deficiente morre asfixiado durante assalto
20/03/2010 03:21 -


Antônio dos Santos Brum, de 60 anos, portador de necessidades especiais, foi assassinado na noite de quinta-feira, durante assalto, em Três Lagoas. O crime ocorreu na casa do irmão dele, onde estava hospedado por causa de tratamento médico que estava fazendo na cidade. A vítima era paraplégica e estava deitada quando os assaltantes entraram na residência. Depois de amarrar o idoso na cama, os ladrões asfixiaram-no com uma toalha. Segundo informações, o latrocínio (morte seguida de roubo) aconteceu por volta das 19 horas, quando dois homens armados invadiram uma casa na Rua Alexandre Abraão, no Bairro Nossa Senhora Aparecida. O imóvel pertence ao empresário Walmor Portela Brum, proprietário de uma transportadora na cidade. No momento do roubo, além do irmão dele, apenas a esposa do empresário, Jaqueline Silva Dias, de 42 anos, e as duas filhas do casal, de cinco e três anos, estavam na residência. Os criminosos amarraram e prenderam a mulher e as crianças no banheiro. Sem defesa Depois de imobilizar os moradores, os ladrões vasculharam os móveis e pegaram dinheiro e joias que estavam guardados no armário de um dos quartos. Antes de sair, os bandidos usaram uma toalha para asfixiar Antônio dos Santos Brum que, apesar de apresentar resistência e estar amarrado na cama, não foi poupado. Os dois homens fugiram pulando o muro lateral da casa, parte que dá acesso a um terreno baldio. A dona da casa conseguiu se soltar e acionou o Samu e a Polícia Militar, que ficam a algumas quadras da residência assaltada. Quando a equipe do Samu chegou ao local, Antônio Brum já estava morto, por asfixia. Segundo o testemunho de Jaqueline Dias, durante todo o tempo em que os assaltantes estiveram em sua casa, um deles manteve o celular ligado e falava com uma pessoa que parecia orientá-lo para a ação. Um fato que chamou a atenção da polícia é que os bandidos sabiam o nome do proprietário da casa e, segundo relato da testemunha, ficaram irritados quando perceberam que ele não estava no local.

Felpuda


Casal de políticos muito conhecido a-do-ra cargos públicos, e, assim, “um puxa o outro” na maratona política, que inclui disputa de mandatos, direção de órgãos e até mesmo nomeações com prerrogativa de não ter de bater ponto. A nova empreitada agora é conquistar uma das prefeituras do interior. Em caso de derrota, é quase certo que os nomes de ambos deverão aparecer no Diário Oficial antes mesmo do fim deste ano.