Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Empresário com R$ 3 milhões para gastar manda fazer Ferrari só para ele

Empresário com R$ 3 milhões para gastar manda fazer Ferrari só para ele
28/08/2012 20:00 - autonews


Sonhar em ter uma Ferrari é para fracos. Que graça tem em possuir um carro da marca italiana, se há outros iguais andando por aí? Provavelmente, é dessa forma que o empresário Cheerag Arya, de Dubai, deve pensar. Após insistir, conseguiu convencer a companhia a criar um modelo exclusivo para ele. Foram doze opções de design apresentadas, tendo como base o supercupê 599 GTO. Insatisfeito, ele pinçou elementos de cada uma e montou um modelo próprio, que único certamente custou mais de R$ 3 milhões (US$ 1,5 milhão).

Arya, que administra a empresa petrolífera da família, manifestou o desejo em ter uma Ferrari após folhear uma revista e ver a foto de um jogador de baseball ao lado de uma F40. Tempos depois, comprou uma 575M Maranello. Mais sucesso na carreira motivou-o a expandir a coleção, com F430 Scuderia, Enzo, Daytona, 599XX, 599 GTO, AS Aperta e F40. Após a sucessão de supercarros, chegou à conclusão de que precisaria mesmo de um modelo único. “Vou mantê-lo em Dubai e levá-lo para a Europa todo verão. Não ficarei mostrando para o mundo, é algo muito pessoal”, declarou Arya à Ferrari Magazine.

Esta é a terceira vez em que a marca cria um automóvel exclusivo. Já foi produzida uma SP12 EC, para o guitarrista, cantor e compositor Eric Clapton. O outro veículo especial foi o P540 Superfast Aperta, para Edward Walson, filho do criador da TV a cabo. 

Felpuda


Prefeitura de município do interior de MS recebeu recomendação do Ministério Público do Estado no sentido de exonerar servidores comissionados, livres do cartão de ponto, que são parentes de secretários da administração e de vereadores. O nepotismo se tornou um excelente “negócio” por lá, e se até o dia 6 de agosto as devidas providências não forem tomadas, medidas serão adotadas, como ação por improbidade administrativa. Tem gente que não aprende mesmo, né?