Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CARNAVAL

Encontro de Estandartes é atração hoje em Corumbá

Encontro de Estandartes é atração hoje em Corumbá
25/02/2011 16:33 - DA REDAÇÃO


Ponto de encontro obrigatório das famílias, o Jardim da Folia será reaberto nesta sexta-feira (25) com o Encontro de Estandartes dos Cordões Carnavalescos, que vai escolher o Estandarte de Ouro do Carnaval 2011 de Corumbá. A festa começa às 18 horas com muitos outros atrativos, como a Exposição de Fotografias Carnaval de Todos os Tempos, passeio de canoa no lago com o Pierrô Canoeiro, brincadeiras para as crianças com os palhaços, palhaços cenográficos para fotografias, além da praça de alimentação com muita bebida e comida, com destaque para a culinária pantaneira.

Para este fim de semana, além do Encontro de Estandartes dos Cordões, o Jardim da Folia reserva mais atrativos no sábado (26), a partir das 18 horas, como Pierrô Canoeiro, muita brincadeira com os palhaços, exposição de fotografias, praça de alimentação e muito som mecânico. Já no domingo (27), das 18h às 23 horas, concurso de fantasias infantil é a grande atração do ponto de encontro do Carnaval de Corumbá.

Implantado pela Prefeitura Municipal na Praça da Independência, o Jardim da Folia foi palco de abertura do Carnaval 2011 de Corumbá, na última sexta-feira (18). Marcou também a realização do primeiro Concurso de Marchinhas Carnavalescas, com canções inéditas de compositores corumbaenses, no sábado e no domingo, entre outros atrativos. O local, para a presidente da Fundação de Cultura e Turismo do Pantanal de Corumbá, se tornou atração para a família corumbaense que "até o final do Carnaval, terá muitas opções no local", destacou.

Felpuda


Nos bastidores, há quem garanta que a única salvação, de quem está com a corda no pescoço, é ele aceitar ser candidato a vice-prefeito em chapa de novato no partido. Vale dizer que isso nunca teria passado por sua cabeça, uma vez que foi eleito com, digamos, “caminhão de votos”. Se aceitar a imposição, pisaria na tábua de salvação; se recusar, poderá perder o mandato. Ah, o poder!