Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Estabelecimentos registraram alta de 8% nos negócios em janeiro

Estabelecimentos registraram alta de 8% nos negócios em janeiro
26/02/2010 06:27 -


Con firmando a est imativa de crescimento nas vendas em 2010, os supermercados brasileiros já comercializaram, em janeiro, 8,56% a mais que no mesmo mês de 2009, de acordo com o Índice Nacional de Vendas, divulgado pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Mato Grosso do Sul, segundo a Associação Sul-Mato-Grossense de Supermercados segue o mesmo ritmo de consumo. “Estamos em um momento de recuperação da economia e esses dois primeiros meses do ano já deram sinais disso aqui no Estado”, disse o presidente da associação, Acelino de Souza Cristaldo. Aliados ao cenário estão os feriados em início de mês (como o carnaval em fevereiro), quando os trabalhadores estão capitalizados, e o maior consumo nas férias, quando as crianças permanecem mais tempo em casa. Entretanto, há empresas que discordam do índice bimestral. O gerente regional dos supermercados Comper, Rodrigo Costa, por exemplo, é otimista em falar de crescimento anual, pois as lojas da rede devem passar por investimentos que preveem aumento nos negócios, mas não apuraram crescimento em relação ao último ano. “Ficamos empatados com os dois primeiros meses de 2009”, afirma. Segundo ele, as vendas não foram superiores porque o crescimento populacional foi menor que a disponibilidade de consumo. Ou seja, abriram mais supermercados e a população não cresceu o suficiente para enxugar essa oferta. “No último semestre mais cinco grandes mercados foram abertos só em Campo Grande, e o consumo não cresceu na mesma proporção”, compara Costa. (AM)

Felpuda


Casal de políticos muito conhecido a-do-ra cargos públicos, e, assim, “um puxa o outro” na maratona política, que inclui disputa de mandatos, direção de órgãos e até mesmo nomeações com prerrogativa de não ter de bater ponto. A nova empreitada agora é conquistar uma das prefeituras do interior. Em caso de derrota, é quase certo que os nomes de ambos deverão aparecer no Diário Oficial antes mesmo do fim deste ano.