Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ALTA

Ex-árbitro Godói deixa hospital 10 dias após ser baleado

Ex-árbitro Godói deixa hospital 10 dias após ser baleado
27/02/2011 13:35 - yahoo.com.br


O ex-árbitro e comentarista esportivo Oscar Roberto de Godói, de 55 anos, recebeu alta e deixou o Hospital das Clínicas, em São Paulo, na manhã deste sábado, dez dias após ser baleado numa tentativa de assalto.

Alvo de quatro tiros no último dia 16, Godói se mostrou otimista quanto a sua recuperação e revelou a intenção de voltar a apitar as partidas de Showbol, que reúne ex-jogadores de futebol. "No dia 19 [de março] já tem a primeira rodada do Campeonato Paulista e eu espero participar", avisou o ex-árbitro, em entrevista à rádio Jovem Pan.

No entanto, Godói disse que precisa fazer fisioterapia antes de retornar aos jogos. "Vou continuar a levar a minha vida normalmente. Vou esperar um pouco, é claro, porque não posso extrapolar fisicamente. Tenho uns exercícios de fisioterapia e tudo isso tem que ser seguido lentamente. Os médicos ficaram surpreendidos com minha evolução", comentou.

Como havia explicado na quarta-feira, Godói reiterou que não reagiu ao assalto. Ele só teria entrado em confronto com o assaltante depois de levar o primeiro tiro. "Ele pediu a chave do carro, eu disse que estava no bolso de trás da calça. Quando eu fui mostrar, ele me deu um tiro. Aí, eu fui segurar a arma e levei mais três", contou.

O ex-árbitro sofreu o ataque no último dia 16, após deixar seu apartamento, na rua Diana, em Perdizes, zona oeste de São Paulo. Ele se encaminhava para um jantar na casa de um amigo, quando foi baleado pelo assaltante.

O primeiro tiro atingiu sua barriga de raspão, um perfurou o pulmão e outro, o pescoço. Ele ficou na UTI do Hospital das Clínicas até segunda-feira, quando foi transferido para um quarto. Neste sábado, ele recebeu alta e foi liberado para voltar para casa.

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!