Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Fábrica de remédios pode vir a MS

Fábrica de remédios pode vir a MS
05/02/2010 01:52 - DA REDAÇÃO


A indústria de medicamentos Phytolab Farmacêutica está interessada em construir unidade em Paranaíba e agregar parceiros para formar futuramente um polo fármaco- químico. O investimento seria de R$ 60 milhões, com perspectiva de geração de 250 empregos diretos de alta tecnologia. O diretor da empresa, Oscar Botura, reuniuse ontem em Campo Grande com o governador André Puccinelli e o prefeito José Garcia de Freitas – o Zé Braquiara – para tratar de incentivos e ações de apoio previstos nos programas de fomento do governo e da prefeitura. O consultor da Phytolab, Antonio Bevilacqua, afirma que a escolha de Mato Grosso do Sul para a instalação da fábrica já é certa. “Viemos para afinar o nosso discurso, conversar diretamente com o governador e o prefeito. Temos certeza de que vamos conseguir implantar a empresa aqui e levar desenvolvimento para aquela região”, disse. Bevilacqua aponta que os incentivos fiscais e a logística são importantes para a determinação da vinda da Phytolab, e cita também como atraente o potencial demonstrado por Mato Grosso do Sul. “É um estado que está se desenvolvendo muito e, com certeza, nossa vinda para cá vai atender à nossa expectativa de viabilizar o empreendimento de um valor agregado alto. Certamente também vamos levar tecnologia de produção à região”. Pela proposta, a Phytolab seria a primeira empresa a se instalar, agregando depois novos parceiros, aproveitando- se de que a implantação de uma indústria de grande tecnologia traz junto o que os economistas chamam de demanda derivada.

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!