Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RIO DE JANEIRO

Favela Festival registra mais de 3 mil inscritos

Favela Festival registra mais de 3 mil inscritos
27/02/2011 01:34 - JORNAL DO BRASIL


A produção do Favela Festival comemora o recorde de inscrição desta edição. Foram quase três mil inscrições, dos quais 48 músicas foram selecionadas para participar do festival diretamente pela curadoria. As músicas pré-selecionadas que não foram classificadas pela curadoria, farão parte de uma votação popular no site do Favela Festival. As duas mais votadas participarão das etapas eliminatórias. A votação acontece até o dia 28 de março.

Realizado pela Central Única das Favelas (Cufa), em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, o Favela Festival é uma mostra de composições inéditas, voltada a todos os gêneros e estilos da música popular brasileira. Assim, busca derrubar um estereótipo: o de que só funk e samba têm espaço na trilha sonora das comunidades. Seu objetivo primordial é fazer o intercâmbio e troca de experiências entre músicos, compositores, intérpretes, poetas e artistas, valorizando a diversidade da produção musical e cultural do Rio de Janeiro.

As milhares de inscrições computadas refletem o quanto essa produção musical tem sido intensa. Por enquanto, a comissão julgadora está selecionando os participantes, que vão competir, durante o festival, pelo prêmio de R$ 3 mil. O primeiro colocado também vai participar do programa de rádio Faro MPB, da MPB FM. O prêmio para o segundo colocado é de R$ 2 mil.

Serão selecionadas 50 músicas para concorrerem em cinco etapas eliminatórias (de 19 de março a 16 de abril), repescagem (23 de abril), duas semifinais (30 de abril e 07 de maio) e a grande Final (14 de maio) que será realizada no Complexo do Alemão.

Felpuda


Nos bastidores, há quem garanta que a única salvação, de quem está com a corda no pescoço, é ele aceitar ser candidato a vice-prefeito em chapa de novato no partido. Vale dizer que isso nunca teria passado por sua cabeça, uma vez que foi eleito com, digamos, “caminhão de votos”. Se aceitar a imposição, pisaria na tábua de salvação; se recusar, poderá perder o mandato. Ah, o poder!