Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TRANSAÇÃO

Fiat anuncia acordo para adquirir integralmente o grupo Chrysler

Fiat anuncia acordo para adquirir integralmente o grupo Chrysler
02/01/2014 15:52 - DA REDAÇÃO


A Fiat Spa anunciou,  ontem (01), que  fez acordo com a VEBA Trust, através do qual sua subsidiária Fiat North America LLC (FNA) vai adquirir todos os interesses patrimoniais da sociedade do VEBA Trust no Chrysler Group LLC, que abrangem os 41,4616% do capital do Grupo Chrysler ainda não pertencentes à FNA.

A transação deverá ser concluída até o próximo dia 20. VEBA é a sigla em inglês da Associação Beneficente Voluntária dos Empregados da Chrysler, ligado ao sindicato da categoria UAW, constituído para proporcionar atendimento à saúde e benefícios aos aposentados do Grupo Chrysler.

Pela venda de sua participação acionária no Grupo Chrysler, a VEBA receberá o valor consolidado de US$ 3,65 bilhões.

Paralelamente a estas operações, o Grupo Chrysler e o UAW, o sindicato que representa os trabalhadores da indústria automotiva norte-americana, concordaram em assinar um memorando de entendimento referente aos acordos coletivos de trabalho do grupo, para contribuições adicionais da empresa para o fundo no valor de US$ 700 milhões, pagos em quatro parcelas anuais. O pagamento inicial será feito no fechamento da transação com a Fiat e os demais pagos em cada um dos próximos três aniversários do pagamento inicial.

Como contrapartida, o UAW compromete-se a continuar apoiando as operações industriais no Grupo Chrysler e a implementação da aliança Fiat-Chrysler, incluindo envidar esforços para cooperar na implantação continuada dos programas Fiat-Chrysler de World Class Manufacturing (WCM, ou sistema de produção que combate o desperdício e aumenta a eficiência produtiva), além de participar ativamente na difusão deste sistema de produção, para ajudar o Grupo a alcançar seus objetivos de longo prazo.

Fonte: Fiat

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.