Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Ford Fiesta passa por nova reestilização

Ford Fiesta passa por nova reestilização
23/04/2010 01:22 -


Paulo Cruz

Ainda não é desta vez que o novo Fiesta, aquele que roda na Europa e nos Estados Unidos, chega ao Brasil. Assim como fez com o EcoSport, a Ford decidiu fazer apenas uma segunda reestilização no Fiesta. A linha do modelo feito em Camaçari, Bahia, nas configurações hatch e sedã, recebeu alterações visuais. Na frente, foi adotada uma grade bastante afilada e discreta com a logo elíptica da marca bem ao centro. Os novos faróis têm agora duplos refletores, ficaram mais côncavos e parecem se projetar para fora da carroceria, além de ganharem contornos irregulares. Segundo a Ford, com o novo desenho, os faróis aumentaram o alcance em 50%.

Abaixo, a entrada de ar trapezoidal é delimitada por duas pequenas aberturas com grade tipo colmeia. Por dentro, o Fiesta recebeu novos materiais. O quadro de instrumentos adota novos grafismos e iluminação branca. Na parte de equipamentos, a versão Fly do compacto passa a contar com máscaras negras nos faróis, aquecedor, preparação para som e limpador, lavador e desembaçador do vidro traseiro.

Já a versão Pulse recebeu molduras cromadas nos faróis, computador de bordo, faróis de neblina, carcaças dos retrovisores, maçanetas e régua na tampa do porta-malas na cor da carroceria, luz de leitura dianteira direcional, console central com porta-objetos e detalhes internos na cor cinza. Os preços do Fiesta devem ser mantidos em iniciais R$ 30 mil para o modelo básico com motor 1.0 de 69/73 cv e chega a R$ 42.600 na configuração top Trail com propulsor 1.6 de 101/106 cv.
Na próxima semana publicaremos o teste completo com o novo Fiesta.

Felpuda


Os bastidores fervem com a ciumeira que vem acontecendo em alguns municípios, onde determinados candidatos estariam sendo mais prestigiados que outros depois das alianças que foram formalizadas nas convenções. As queixas só aumentam, e as lideranças partidárias já não sabem o que fazer, temendo a possibilidade de que a vitória vá para o ralo. A bronca maior está entre integrantes das chapas puras de vereadores que se coligaram na majoritária. E salve-se quem puder!