Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ARTILHEIRO

Fred entra para a história do Fluminense

Fred entra para a história do Fluminense
20/07/2012 13:30 - ig


A noite foi perfeita para o atacante Fred. Com os dois gols marcados na vitória de 4 a 0 sobre o Bahia, o atacante chegou ao 44º gol em Campeonatos Brasileiros com a camisa do Fluminense, tornando-se o maior artilheiro da equipe na competição. A antiga marca pertencia a Magno Alves, que marcou 43 entre 2000 e 2002.

No Fluminense desde 2009, Fred teve momentos marcantes na competição nacional. Marcou gols importantes na campanha para salvar o time do rebaixamento em seu primeiro ano de clube. No ano seguinte, foi campeão da competição, apesar de ter anotado somente cinco tentos e jogado pouco por conta das lesões.

Entre as principais vítimas de Fred, destacam-se dois times do Sul. Avaí e Grêmio foram as vítimas preferidas do jogador, com cinco gols em cada. Nesta temporada, o atacante já chegou aos quatro gols e encostou em Alecsandro (Vasco), Roger (Ponte Preta) e Wellington Paulista (Cruzeiro), que lideram a artilharia com seis gols.

"O Fluminense é um clube de muita tradição e poder fazer parte desta história é ótimo, poder jogar para esta torcida maravilhosa. Espero estar fazendo história aqui com número de jogos, com títulos, mas tudo naturalmente, sem forçar a barra. Nossa força está por pensarmos no coletivo. Fazendo os gols, jogando bem, vou ajudar a equipe", comemorou o atacante.

Na lista de jogadores, além de Magno Alves, Fred supera figuras históricas como Romário, que anotou 34 gols pelo Fluminense em Brasileiros, e Washington, maior artilheiro de uma edição nacional, quando marcou 34 vezes pelo Atlético-PR. Pelo Flu, o 'Coração Valente' fez 33 gols, mesma marca de 'Super Ézio', ídolo do time nos anos 90.

Com a vitória sobre o Bahia, o Fluminense segue na terceira colocação, com 22 pontos, mantendo a invencibilidade. O clube das Laranjeiras volta a campo no próximo domingo para enfrentar a Ponte Preta, às 18h30m (de Brasília), em Campinas, pela décima primeira rodada.

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.