Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TEATRO

Grupo Cia dos Bondrés traz mix de culturas para o Horto

Grupo Cia dos Bondrés traz mix de culturas para o Horto
16/07/2012 09:00 - OSCAR ROCHA


Quais são as proximidades culturais de  Bali, uma das ilhas da Indonésia (Ásia), com o Brasil? A turma da Cia dos Bondrés, uma formação surgida no Rio de Janeiro, em 2007, fez dos elementos encontrados nas manifestações cotidianas dos dois lugares a matéria-prima  para  suas produções.

Amanhã, às 20h, dentro do  Projeto Palco Giratório, no Teatro Prosa (Sesc Horto – Rua Anhanduí, 200 ), o público local  conhecerá a proposta da formação por meio do espetáculo “Instantâneos”, que vem  sendo  apresentado em vários estados . 

“As performances pelo Brasil têm sido importante para mostrar que o trabalho apresenta características bem brasileiras, com isso nossa realização não   pode ser chamada somente de um espetáculo carioca”, aponta o ator Matheus Lima, que atua ao lado de mais cinco integrantes.

REFERÊNCIAS
De Bali, além das máscaras, também vieram elementos sonoros. A execução da parte musical é feita ao vivo. Como o  elemento textual é mínimo  durante a apresentação, a música ganha importância durante a encenação.
 E a parte nacional da proposta? Os integrantes explicam que as referências locais foram extraídas de manifestações como a folia de reis, os rituais afro-brasileiros, festa do divino, entre outros.
“É importante que se diga: não somos um grupo que reproduz a cultura de Bali como ela é, mas  a utilizamos da nossa forma, com as nossas características”, destaca Thiago. Ingressos do espetáculo “Instantâneos”: R$ 10 e R$ 5 .     

Felpuda


Alguns pré-candidatos que estão de olho em uma cadeira de vereador vêm apostando apenas nas redes sociais, esperançosos na conquistados votos suficientes para se elegerem. A maioria pede apoio financeiro para continuar mantendo suas respectivas páginas, frisando que não aceita dinheiro público ou de político, fazendo com que alguns se lembrem daquela famosa marchinha de carnaval: “Ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí...”. Como diria vovó: “Essa gente perdeu o rumo e o prumo”.