Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BRASIL/MUNDO

Iate de luxo bate em cais e deixa 3 mortos

Iate de luxo bate em cais e deixa 3 mortos
27/02/2010 05:21 -


O “Costa Europa” – cruzeiro de luxo da companhia italiana Costa Cruzeiros – que transportava 1.437 passageiros, bateu no cais do balneário egípcio de Sharm el-Sheik, no Mar Vermelho, às 4h45min da madrugada (23h45min no horário de Brasília) de ontem, matando três tripulantes. Entre os mortos está um cabeleireiro brasileiro, de 34 anos. Também morreram um hondurenho, de 50 anos, e um indiano, de 31 anos, segundo informações do presidente e diretor-executivo da empresa, Pier Luigi Foschi. Foschi contou ainda que os fu ncionários estavam dormindo no momento da colisão e suas cabines foram atingidas por uma parte do píer. O barco, afirma a polícia egípcia, ficou com um buraco de cerca de 2 metros. Quatro passageiros – três britân icos e um ita l iano – sofreram ferimentos leves e foram transferidos a um hospital da cidade portuária por precaução. Segundo investigações, o acidente ocorreu devido ao mau tempo e a ventos fortes. O lado direito da embarcação ficou bastante danificado ao bater no cais. Os passageiros foram colocados em hotéis e a companhia responsável pelo cruzeiro afirmou que está fazendo o possível para mandá-los aos seus países de origem o mais breve possível. O navio “Costa Europa” tem 55 mil toneladas e foi construído em 1986 e restaurado em 2002. Ele fazia uma viagem de 18 dias de Dubai até Savona, na Itália e, no momento do acidente, levava 1.437 passageiros. A Costa Crociere, sediada na Itália, é uma das principais empresas de cruzeiros e atua em todo o mundo.

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!