Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Índios fazem prefeito e funcionários reféns

Índios fazem prefeito e funcionários reféns
28/05/2010 06:37 -


karine cortez

Índios terenas fizeram refém o prefeito da cidade de Dois Irmãos do Buriti, Wlademir de Souza Volk (PT), e  50 funcionários, que estavam na sede do Paço Municipal na manhã de ontem. De acordo com o assessor de imprensa da prefeitura, Carlos Alberto Costa Rosa, por volta das 8 horas, cerca de 100 indígenas da Aldeia Buriti chegaram ao local munidos de armas artesanais e cercaram a prefeitura, não permitindo que os servidores saíssem até a chegada do prefeito. A Polícia Militar foi chamada, mas apenas ficou acompanhando a manifestação para intervir somente se os terenas agredissem alguém.
“Eu estava na cidade, mas ainda não tinha ido para a prefeitura. Fui avisado que eles estavam lá por um funcionário. Imediatamente, fui para a prefeitura e todos os índios queriam conversar comigo. Como o espaço de reuniões no Paço é pequeno, sugeri que fôssemos até o prédio do PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil)”, contou Wlademir.
O local fica a dois quilômetros da sede da prefeitura. O prefeito foi impedido pelos indígenas de ir de carro e seguiu a pé junto com o grupo. Ele foi escoltado pelos terenas. Também seguiu pelo trajeto o secretário municipal de Saúde, Carlos Leite. Por mais de três horas, os índios ficaram reunidos com o prefeito e o secretário.
Eles reivindicaram o cumprimento da promessa feita por Wlademir, no Dia do Índio, de repassar cerca de R$ 30 mil para a Aldeia Buriti. “Na verdade, houve uma falha de  comunicação e os índios não entenderam que o repasse não é imediato e sim conforme vão sendo feitas as intervenções. Do total de R$ 30 mil, já entreguei a eles R$ 18 mil em benfeitorias como perfuração de tanques para psicicultura e criação de frango caipira. Depois que expliquei eles acabaram entendendo que o recurso vai sendo repassado aos poucos e liberaram eu e o secretário”, explicou o prefeito. Na próxima segunda-feira, ele deve reunir-se com lideranças indígenas.

Felpuda


Mesmo sem ter, até onde se sabe, combinado com o eleitor, candidato a prefeito começou a apresentar nomes do seu ainda hipotético secretariado, pois parece estar convicto de que conseguirá vencer a disputa.

Os adversários dizem por aí que ele está muito distante de “ser um Jair Bolsonaro”, que, ainda na campanha eleitoral para presidente da República, já falava em Paulo Guedes para ser seu ministro de Economia. Como sonhar é permitido