Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Inflação sobe em Campo Grande

Inflação sobe em Campo Grande
12/03/2010 07:44 -


Pu xada pelo aumento nos preços de produtos aliment ícios, a i n flação em Campo Grande registra alta de 0,52% na primeira semana de março. De acordo com o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-CG), o grupo a l imentação na primeira semana de março, em relação ao mesmo período de fevereiro, apresentou elevação de 2,48%. As altas mais representativas foram nas frutas, verduras, legumes e folhosas. O tomate foi o mais expressivo, subindo 55,35%. Em seguida aparecem as frutas e verduras: melancia (39,92%); repolho (28,50%); pimentão (25,90%); uva (21,84); limão (19,59%); e mamão (19,04%). As carnes também apresent a ram acréscimo nos preços. Os maiores foram registrados no preço do acém (6,91%); e da paleta (6,26%). O frango congelado e os miúdos também subiram em 1,19% e 5,82%, respectivamente. Entre os cortes de carne suína, a bisteca aumentou 2,55%. Embora o IPC tenha sido positivo, alguns grupos apresentaram deflação na semana. O habitação registrou índice de -0,16% e o grupo Despesas Pessoais, -0,54%. “Porém esses percentuais influenciaram muito pouco na composição da inflação nesta primeira semana de março”, explica o pesquisador do Nepes, professor José Francisco dos Reis Neto. (AM)

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.