Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ESPORTES

Inter estreia hoje na Libertadores contra o Emelec do Equador

Inter estreia hoje na Libertadores contra o Emelec do Equador
23/02/2010 04:03 -


A última vez que o Inter entrou em campo pela Libertadores foi no mesmo Beira-Rio que o time estreará na edição deste ano, contra o Emelec, do Equador, às 20h50min (MS) de hoje. Em campo, além da eliminação precoce, o torcedor viu uma das últimas atuações de Pato, o Alexandre, com a camisa colorada. Nesta terça, o time de Jorge Fossati começa a busca do bi apresentando Pato, o Abbondanzieri, ao torcedor. Os colorados voltam à Libertadores após três anos. Na última edição de que participaram, em 2007, quando defendiam o título, os comandados de Abel Braga deram vexame, tornando-se os primeiros a defender a conquista e não avançar para a segunda fase. O treinador Fossati tenta contornar os desfalques. Na zaga, a ausência de Fabiano Eller e Índio, lesionados. No meio, D’Alessandro fica de fora, ainda se recuperando de uma fissura no rosto. Taison deverá perder o seu lugar no ataque para Edu ganhar espaço, uma aposta dele respaldado pela direção. Os equatorianos de Emelec vão manter a estratégia adotada na pré-Libertadores, quando passaram sobre o Newell’s Old Boys. Mesmo atuando como visitante, o técnico Jorge Saopaoli escalará três atacantes. O desfalque será o volante Gimenez. Lesionado, ele nem sequer viajou para Porto Alegre. Escrita Seja em anos de boas campanhas ou em fiascos internacionais, como em 1993 e 2007, o Inter nunca venceu sua estreia na Libertadores. Nas sete participações anteriores foram quatro empates e três derrotas. Porém, os dirigentes querem manter algumas coincidências. Ainda no ano passado, o presidente Vitorio Piffero recorreu a elas para crer no título mais cobiçado das Américas. Quando ergueu a taça, ao bater o São Paulo, o Inter conquistou a vaga por ser vice-campeão brasileiro, assim como neste, que como em 2006 haverá Copa do Mundo.

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...