Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

Jovem caminha da Antártida ao Polo Sul estudando mudanças climáticas

Jovem caminha da Antártida ao Polo Sul estudando mudanças climáticas
28/12/2013 02:00 - terra


Enquanto você lê esse texto, o jovem americano Parker Liautaud, 19 anos, está em algum lugar entre a costa da Antártida e o Polo Sul, sob temperaturas que variam de -28°C a -60°C. A empreitada do estudante de geofísica da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, começou na segunda semana de dezembro e deve garantir a Parker o recorde mundial de homem mais jovem a completar o percurso.

Mas a caminhada de 1,8 mil quilômetros, cerca de 30 km por dia, não se dá por mero capricho. O objetivo do estudante é colher amostras para uma série de estudos sobre as mudanças climáticas. "Sempre ouvi as pessoas discutindo sobre mudanças climáticas para as gerações futuras. Nós somos a geração futura. Por isso, estamos envolvidos nesse projeto", declarou.

Uma pesquisa divulgada no dia 11 de dezembro pela Agência Espacial Europeia (ESA) revela que a camada de gelo da Antártida Ocidental perde 150 quilômetros cúbicos por ano, 15% a mais do que se estimava anteriormente. Os dados coletados por Parker poderão atualizar os estudos.

Árdua empreitada
A tarefa de Parker não é nada fácil: ele esquia 10 horas por dia com uma bagagem de 82 quilos, o mesmo que sua massa corporal. Só para montar o acampamento, ele precisa de quatro horas. A missão exige ainda dieta reforçada, de aproximadamente 6 mil calorias.

Dezembro é um mês estratégico para a empreitada, pois não anoitece na Antártida. Com a luz do dia sempre presente, Parker cruzará a terceira maior cadeia de montanhas do continente, os Montes Transantárticos, que alcançam até 4,5 mil metros.

A iniciativa está sendo organizada pela consultora de riscos Willis Group Holdings. De acordo com o grupo, a análise dos resultados obtidos possibilitará a construção de uma estratégia de resistência aos riscos que o aquecimento global oferece. Toda a aventura pode ser acompanhada pelo site do projeto.

Felpuda


Comentários ouvidos pela “rádio peão”, em ondas curtas, são de que figurinha só ganharia apoio dos colegas caso pessoa agregada fosse “curtir a aposentadoria” de uma vez por todas. Como seu acordo político acabou naufragando nesta campanha, agora dito-cujo estaria querendo recuar e não ceder o lugar. 

Isso até poderia acontecer, se não fosse a sua, digamos, eminência parda. Afe!