Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Liberado pelo Corinthians, Douglas acerta saída para o Vasco

Liberado pelo Corinthians, Douglas acerta saída para o Vasco
05/02/2014 20:00 - Terra


Após alguns dias de negociação, Douglas, 31 anos, acertou a saída do Corinthians e já tem transferência apalavrada para defender o Vasco em 2014. A informação foi confirmada pelo empresário do jogador, Bruno Paiva, em contato com o Terra. Detalhes finais para a assinatura do contrato serão definidos para a oficialização da transferência.

"Já está apalavrado. Essa é a palavra. Ele não assinou, mas já está tudo encaminhado e o Douglas será emprestado até o fim deste ano. Não sei dizer o dia em que assina, mas isso foi apalavrado hoje (quarta-feira)", declarou Bruno Paiva, filho do ex-jogador Mário Sérgio.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o Corinthians informou que o agente estava liberado para negociar a transferência de Douglas. Já o diretor executivo do Vasco, Rodrigo Caetano não quis comentar o tema, mas não negou a informação. "Só posso falar sobre o assunto quando concretizar, por enquanto não tenho como falar nada".

De acordo com Bruno Paiva, o contrato entre Vasco e Douglas será assinado por um ano, mas o vínculo corintiano até fevereiro de 2015 será mantido. A tendência é que parte dos salários do meia (estimados em R$ 300 mil mensais) seja paga pelo próprio Corinthians, já bastante disposto a negociá-lo há algum tempo.

Relacionado por Mano Menezes entre 21 jogadores para enfrentar o Bragantino às 22h (de Brasília) no Pacaembu, Douglas possivelmente será cortado do banco de reservas. Sua complicada relação com o treinador, com quem teve desentendimento na Seleção Brasileira, também contribui para a saída. Ibson, liberado para o Bologna na última semana, já havia sido um descarte no grupo corintiano.  

Felpuda


Pelo andar da carruagem, aqueles que se acham “proprietários” de certo partido não estão conseguindo encontrar alguém que possa encarar o desafio de ser cabeça de chapa e enfrentar adversários na disputa para prefeito. Até mesmo solução interna está difícil, porque   “lo mismo” mostra-se relutante em colocar a chuteira e participar do jogo. Tudo indica que a paciência do eleitor já se esgotou com a legenda, pelo que já foi demonstrado pelas urnas. E sai de baixo!