Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BRASIL/MUNDO

Mais ajuda humanitária é enviada ao Haiti, mas a fome persiste

Mais ajuda humanitária é enviada ao Haiti, mas a fome persiste
19/01/2010 07:09 - Internet


Soldados, médicos e trabalhadores de ajuda humanitária de vários países seguiram para o Haiti ontem, enquanto vítimas do terremoto - que segundo estimativas matou 200 mil pessoas - continuam a lutar para conseguir água e comida. Países europeus prometeram mais de meio bilhão de dólares em ajuda emergencial e de longo prazo, além dos pelo menos US$ 100 milhões prometidos anteriormente pelos Estados Unidos. Mas a ajuda não está chegando a muitas das vítimas do terremoto ocorrido na terça-feira (12), impedidos por gargalos de transporte, confusão burocrática, temor de ataques comboios, colapso da autoridade local e completa necessidade de ajuda. Os saques espalharam-se por mais partes do centro de Porto Príncipe na medida em que centenas de jovens e meninos escalam muros e paredes quebrados para chegar às lojas e pegar o que quer que encontrem. Enquanto os trabalhadores humanitários tentam abrir caminho e chegar ao Haiti, muitas pessoas tentam sair dele. Cerca 200 mil pessoas podem ter morrido em decorrência do terremoto de 7 graus na escala Richter, informou a União Europeia, citando funcionários haitianos que também disseram que 70 mil corpos foram recuperados até agora e enterrados em valas comuns.

Felpuda


A lista do Tribunal de Contas de MS, com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros de quando exerceram cargos públicos, está deixando muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!