Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BRASIL/MUNDO

Morte do Mar Aral é desastre chocante

Morte do Mar Aral é desastre chocante
05/04/2010 22:31 -


AGÊNCIA ESTADO, NUKUS

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, classificou ontem o ressecamento do Mar Aral como um dos desastres mais chocantes do planeta, pedindo que líderes da Ásia Central intensifiquem os esforços para resolver o problema.

O Mar Aral, que já foi o quarto maior lago do mundo, secou 90% desde que os rios que o alimentam foram desviados em um projeto soviético para aumentar a produção de algodão na árida região. A evaporação das águas, que arruinou a economia nacional então movida pela pesca, deixou camadas de areia altamente salgadas e causou problemas de saúde para a população local.

O secretário-geral da ONU sobrevoou a região de helicóptero como parte de uma visita a cinco países da Ásia Central. “No cais, eu não estava enxergando nada, eu podia ver apenas um cemitério de navios”, disse ele a repórteres depois de chegar em Nukus, cidade mais próxima e capital da região autônoma de Karakalpak. “É claramente um dos piores desastres ambientais do mundo. Eu fiquei tão chocado”.

A catástrofe é uma das principais preocupações de Ban Ki-moon durante sua viagem na região. Ele pediu que os líderes deixem de lado suas rivalidades para ajudar a reparar parte dos danos. “Eu insisto que todos os líderes... sentem-se juntos para encontrar soluções”, afirmou ele, prometendo o apoio da ONU.

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!