Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Mostras homenageiam a Capital

Mostras homenageiam a Capital
01/08/2010 21:29 -


CRISTINA MEDEIROS

O mês de agosto remete, entre outras coisas, ao aniversário de Campo Grande (dia 26). E, como tradicionalmente acontece, vários eventos são promovidos para marcar o período. A Fundação Municipal de Cultura (Fundac) divulgou o calendário de atividades e, entre elas, estão algumas exposições de arte.
Hoje, às 9h, no gabinete do prefeito Nelsinho Trad, será aberta mais uma edição do Projeto Arte e Cores no Paço, com obras dos artistas plásticos Cidó Zaniratto e Jairo Ostemberg, na exposição intitulada “Campo Grande que canta e encanta”.
Na ocasião, o maestro da Banda Municipal de Campo Grande, Evando Jorge da Silva (teclado), e o saxofonista Rajiv da Costa Pedreira farão apresentações musicais.
No espaço da Morada dos Baís, a administração municipal, por meio da Fundação Cultural de Naviraí, abre hoje exposição de arte com obras em óleo sobre tela, grafite, esculturas e artesanatos que destacam principalmente o potencial econômico dessas cidades.
A mostra faz parte do Projeto Arte do interior na Capital e tem como objetivo principal destacar o potencial econômico de Naviraí, com obras que retratam riquezas como a cana-de-açúcar, o algodão, a pecuária, a agricultura familiar, a cerâmica e o bronze.
“Exposições de artistas do interior do Estado são sempre uma grande oportunidade para trocarmos experiências e conhecermos um pouco mais de nosso Mato Grosso do Sul, tão rico em manifestações artísticas”, disse Roberto Figueiredo, diretor presidente da Fundac. A exposição estará aberta até o dia 9 de agosto.

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...