Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Mulher é suspeita de ser mandante de assassinato de executivo

Mulher é suspeita de ser mandante de assassinato de executivo
03/04/2009 19:30 -


     

        A Polícia Civil de São Paulo prendeu nesta quinta-feira (2) a ex-mulher de um executivo morto a tiros por um motociclista no ano passado por suspeita de que ela tenha mandado assassiná-lo. O empresário Humberto de Campos Magalhães, 43, morreu no dia 4 de dezembro após ser baleado na Vila Leopoldina, na Zona Oeste. A polícia sempre tratou o caso como execução, pois nada foi roubado da vítima.
        
        Magalhães era diretor-executivo do grupo JBS Friboi, que tem 25 frigoríficos no Brasil, 35 no exterior e é considerada a maior produtora de carnes do mundo.  A prisão temporária da suspeita foi autorizada pela Justiça e feita pelo DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa). De acordo com o delegado Marcos Carneiro, a ex-mulher é a principal suspeita de participação no crime porque a vítima foi à Rua Alfenas, onde foi morta, após ter recebido um telefonema do celular de seu filho. A Justiça havia concedido à polícia a quebra do sigilo telefônico do executivo.

        Com informações do site G1
        
        

         

Felpuda


Com trabalho suspenso, por causa da Covid-19, investigação parou sem ter começado e, agora, dois dos cabeças do grupo de trabalho estão “chovendo no molhado”. Assim, para continuar, digamos, em evidência, vêm divulgando sobre a “firmeza” de ambos em “dar continuidade”, tão logo acabe a pandemia que, assim como os resultados dos trabalhos, são incógnitas que só. Portanto, melhor seria aguardar o desenrolar dos acontecimentos para sair “cantando de galo”.