Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SÃO PAULO

Mulher ilhada é resgatada em trabalho de parto

Mulher ilhada é resgatada em trabalho de parto
27/02/2011 04:08 - FOLHA ONLINE


O helicóptero Águia da Polícia Militar resgatou, por volta das 16h15 deste domingo, uma mulher que ficou ilhada, por causa da chuva que atingiu São Paulo na tarde deste domingo, e entrou em trabalho de parto. Ela foi resgatada de dentro de seu carro na alça de acesso à rodovia Castello Branco, na marginal Pinheiros.

Segundo policiais do Águia, a mulher foi levada a tempo para o Hospital São Camilo, em Pompeia, na zona oeste. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dela e do bebê.

O rio Pinheiros transbordou e colocou a região da Subprefeitura de Pinheiros e Butantã (zona oeste) em estado de alerta às 16h10, segundo o CGE (Centro de Gerenciameto de Emergência) da prefeitura. Todas as outras regiões da cidade estão em estado de atenção.

A escala usada pelo órgão passa por observação (condições normais), atenção (possibilidade de alagamentos), alerta (transbordamento de rios e córregos) e alerta máximo (estado de calamidade pública).

A circulação de trens das linhas 7-rubi e 8-diamante da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) nas estações Lapa e Água Funda teve que ser interrompida após os trilhos ficarem submersos por causa da forte chuva que atinge a cidade de São Paulo.

O estacionamento e a portaria da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), que fica na região oeste, ficaram inundados. Segundo funcionários do local, o estoque de frutas e verduras não foi atingido.

Os bombeiros foram chamados para atender a várias ocorrências de alagamento, sobretudo na zona oeste, mas ainda não há detalhes sobre os chamados. Segundo os bombeiros, um córrego transbordou na avenida Marechal Tito, próximo ao número 5.000, Itaim Paulista, na zona leste, próximo a uma favela.

Felpuda


Casal de políticos muito conhecido a-do-ra cargos públicos, e, assim, “um puxa o outro” na maratona política, que inclui disputa de mandatos, direção de órgãos e até mesmo nomeações com prerrogativa de não ter de bater ponto. A nova empreitada agora é conquistar uma das prefeituras do interior. Em caso de derrota, é quase certo que os nomes de ambos deverão aparecer no Diário Oficial antes mesmo do fim deste ano.