Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ESPORTES

Nadador douradense é medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos

Nadador douradense é medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos
28/03/2010 00:58 -


O douradense Lucas Kanieski, foi um dos destaques da equipe brasileira, nas finais da natação dos Jogos Sul-Americanos, que estão sendo disputados na Colômbia. Nos 800m livre, Kanieski surpreendeu o recordista su l-america no da prova, Luis Rogério Arapiraca, e fez 8min09s8, superando as marcas do campeonato e dos Jogos. O sul-mato-grossense disputou também a final dos 400m livre, na noite de ontem. Na última sexta-feira, o Brasil conquistou um total de 15 medalhas – oito de ouro, quatro de prata e três de bronze –, além de três dobradinhas. Nos 200m costas, Leonardo de Deus venceu com o tempo de 2min02s00 e deixou a prata para o experiente Thiago Pereira, que registrou 2min02s13. Nos 400m livre, Joanna Maranhão cravou 1min13s79, recorde do campeonato sulamericano. No revezamento 4x200m livre, ela ganhou ao lado de Sarah Correa, Tatiana Lemos e Daynara de Paula com o tempo de 8min24s85, nova marca dos Jogos. O terceiro ouro veio com 2min17s07, mais um recorde do evento, nos 200m medley. Nos 50m peito, uma dobradinha brasileira formada por Ana Carla Carvalho (32s66) e Alessandra Marchioro (32s67). Na prova dos 100m borboleta em Medellín, Daynara de Paula confirmou o bom desempenho das eliminatórias e venceu ao registrar 1min00s44. Nos 100m peito, vitória de Felipe França com o tempo de 1min02s87, novo recorde dos Jogos. Na prova dos 800m livre, que teve a participação do atleta douradense, a classificação ficou da seguinte forma: 1º- Lucas Kanieski - Brasil - 8min09s01; 2º- Luis Arapiraca - Brasil - 8min16s93 e 3º- Alejandro Gomez - Venezuela - 8min17s58.

Felpuda


Nos bastidores, conversas, ou melhor, quase sussurros, dão conta de que compromisso assumido teria prazo de validade se acontecer a vitória de aliado.

A partir de então, o papo passaria a ser bem, mas bem diferente mesmo, pois, com acordo cumprido, novos objetivos passariam a ser fonte dos desejos, e sem nenhuma moeda de troca.

No caso, não haveria mais sequer um fio de bigode. Tipo, cada um na sua.