Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Não damos conta dos "processos"

Não damos conta dos "processos"
08/03/2009 23:12 -


     

São Paulo

"O STF não é bonzinho, não passa a mão na cabeça de quem cometeu infrações", declarou o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal. Ele não admite falhas na atuação da corte. "Não falhamos. O STF é sobrecarregado, tem uma competência muito grande. Praticamente não damos conta dos processos, muito menos temos tempo."

O ministro reconhece: "Não somos afeitos a instruir processos, tanto que nós delegamos interrogatórios e depoimentos à primeira instância e aí isso implica atraso porque sempre exige deslocamentos. Atuamos mediante provocação do Ministério Público. Antes, dependíamos de licença das casas legislativas. Além disso, muitas vezes o processo vem lá debaixo, antes de o parlamentar ser diplomado, com muito tempo já transcorrido."

Felpuda


Comentários maldosos nos meios políticos dão conta que duas figurinhas que se rebelaram contra os próprios colegas poderão ficar no sereno político e, de forma indireta, serem personagens das próprias manifestações.

Um deles defendeu a redução do número de vereadores, e o outro disse ter vergonha de exercer o cargo. Agora enfrentam altos e baixos na campanha eleitoral.