Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

OEA diz que eleição no Paraguai é tranquila

OEA diz que eleição no Paraguai é tranquila
20/04/2008 17:21 -


     

        Da redação

         As eleições presidenciais no Paraguai transcorriam em completa normalidade, com uma alta participação do povo e só foram registrados incidentes isolados, disse María Emma Mejía, chefe de uma missão de observadores da Organização de Estados Americanos (OEA).
        Os paraguaios foram cedo às urnas numa eleição que tem como favorito nas pesquisas o candidato opositor Fernando Lugo, que pode desbancar o governante Partido Colorado, no poder desde 1947.
        A missão da OEA, integrada por 70 pessoas, tem técnicos e observadores em 13 dos 17 departamentos (províncias) do país, além da capital.
        "Vemos um ambiente de enorme civismo, de alta participação e praticamente zero incidentes. Não recebemos nenhuma informação sobre tentativas de fraude, só algumas dificuldades que foram comunicadas às autoridades correspondentes, que atuaram com rapidez", disse Mejía a jornalistas.
        "Felicito ao povo paraguaio, porque temos visto uma jornada cívica de grande participação", completou.
        Um dos incidentes mais sérios ocorreu perto do meio-dia, quando Lugo se viu obrigado a abandonar um local de votação, após seus rivais políticos lançarem uma bomba de pimenta e gritarem contra o candidato opositor, disse um de seus colaboradores.
        

Felpuda


A lista do Tribunal de Contas de MS, com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros de quando exerceram cargos públicos, está deixando muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!