Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BRASIL/MUNDO

Orçamento dos Estados Unidos tem déficit de US$ 1,56 trilhão

Orçamento dos Estados Unidos tem déficit de US$ 1,56 trilhão
02/02/2010 23:43 -


Ao anunciar hoje o orçamento de US$ 3,8 bilhões para o ano fiscal de 2010-2011 (que vai de outubro deste ano a setembro do ano que vem), o presidente dos EUA, Barack Obama, informou que o déficit nas contas do país terá alta de 9%, para R$ 1,56 trilhão. O valor é recorde histórico e representa mais de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) norte-americano. Obama afirmou que o objetivo é reduzir o “buraco” no orçamento ao longo dos próximos anos com um programa de responsabilidade fiscal. “No longo prazo, não podemos ter um crescimento duradouro e sustentável sem colocar a questão fiscal em ordem”, disse o presidente em discurso. A alta do déficit foi parcialmente creditada ao pacote de estímulo à economia de US$ 787 bilhões enviado por Barack Obama ao Congresso no início de 2009 por conta da crise econômica. Ele também admitiu que a economia ainda vive um momento difícil: “Estamos em guerra, nossa economia perdeu 7 milhões de empregos nos dois últimos anos, e nosso Estado está fortemente endividado, após o que somente pode ser qualificado de década perdida”, afirmou. Medidas A administração Obama concentrou-se em propostas para reduzir gastos avaliados como discricionários, que representam 17% do orçamento para 2011, como parte de um plano para reduzir o déficit recorde de US$ 1,6 trilhão entre a arrecadação e as despesas públicas. O plano também prevê uma receita de aproximadamente US$ 1 trilhão que será gerada com o fim de benefícios fiscais concedidos a indivíduos de renda elevada durante o governo de George W. Bush e prevê novas taxas e tarifas para bancos e empresas multinacionais.

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!