Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ESPORTES

Palmeiras enfrenta Mirassol e objetivo é voltar a vencer

Palmeiras enfrenta Mirassol e objetivo é voltar a vencer
27/03/2010 04:45 -


O jogo contra o Mirassol, às 15h (MS) de hoje, no Palestra Itália, não é visto no Palmeiras como fundamental para a classificação no Campeonato Paul ista. Virtualmente eliminada na competição, a equipe pensa primeiramente em voltar a vencer, o que não acontece há duas rodadas. Apesar de ambos não viverem boa fase, a classificação os divide por objetivos diferentes. O Palmeiras, 10º colocado, com 23 pontos conquistados, tenta um último suspiro na briga por uma vaga nas semifinais. O Mirassol, por sua vez, tenta melhorar a condição de 16º colocado, com 15 pontos, e fugir da degola. O treinador Antônio Carlos promoveu uma série de mudanças na equipe. A principal delas foi poupar o zagueiro Danilo, que atuou nos 19 jogos da equipe durante a temporada e Edinho entra em seu lugar. No meio-campo, o Palmeiras não pode contar com Diego Souza, suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo, nem Lincoln, que mais uma vez foi vetado por sentir dores musculares. No trabalho realizado na manhã desta sexta-feira, quem assumiu a vaga no setor, ao lado de Cleiton Xavier, foi Ivo. No ataque, de uma só vez, Zago perdeu Lenny, que rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito, e Ewerthon, poupado por ter sentido um desconforto muscular na coxa esquerda. O substituto é Vinícius, atacante de 16 anos revelado nas divisões de base. No M i ra s s ol , que r e - contratou Pintado para o lugar de Luís Carlos Goiano, os desfa lques são os me i a s D iogo Orl a n do e Douglas, suspensos respectivamente por cartão vermelho e terceiro amarelo. Os demais jogos programados para hoje são: Paulista x Rio Branco, Rio Claro x Bragantino e São Caetano x Ponte Preta.

Felpuda


Com trabalho suspenso, por causa da Covid-19, investigação parou sem ter começado e, agora, dois dos cabeças do grupo de trabalho estão “chovendo no molhado”. Assim, para continuar, digamos, em evidência, vêm divulgando sobre a “firmeza” de ambos em “dar continuidade”, tão logo acabe a pandemia que, assim como os resultados dos trabalhos, são incógnitas que só. Portanto, melhor seria aguardar o desenrolar dos acontecimentos para sair “cantando de galo”.