Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Para eleição de deputados, bloco não vai se unir

Para eleição de deputados, bloco não vai se unir
08/02/2010 07:01 -


Unidos no Bloco Reformista Democrático (BDR) em torno da candidatura presidencial tucana e prometendo manter o grupo em relação à majoritária regional, PSDB, DEM e PPS devem se dividir para disputar vagas de deputados estaduais e federais em Mato Grosso do Sul. O Democratas, por exemplo, articula chapa pura para disputar cadeiras na assembléia Legislativa. Quer evitar o PSDB, pois os tucanos, com quatro de seus cinco deputados estaduais disputando reeleição, pesarão a legenda. “A intenção é chapa pura para estadual”, adiantou ontem o vereador Aírton, o presidente do DEM em Campo Grande, de olho na Assembleia. No máximo, informou, podem se unir ao PPS. Neste caso, existe equilíbrio de forças. Cada partido tem um deputado estadual. Para as eleições rumo à Câmara dos Deputados, entretanto, os democratas pensam diferente. “Queremos viabilizar união com o PSDB”, admitiu Saraiva. Neste caso, os tucanos são parceiros cobiçados. Os aliados consideram que o deputado estadual Reinaldo Azambuja poderá vir a ser um puxador de votos da legenda. (ME)

Felpuda


Nos bastidores, há quem garanta que a única salvação, de quem está com a corda no pescoço, é ele aceitar ser candidato a vice-prefeito em chapa de novato no partido. Vale dizer que isso nunca teria passado por sua cabeça, uma vez que foi eleito com, digamos, “caminhão de votos”. Se aceitar a imposição, pisaria na tábua de salvação; se recusar, poderá perder o mandato. Ah, o poder!