Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Passaporte não será obrigatório entre Brasil e Colômbia

Passaporte não será obrigatório entre Brasil e Colômbia
07/06/2009 13:15 -


     

 

Os colombianos que viajam ao Brasil não precisam mais apresentar passaporte ou atestado de vacina contra febre amarela para entrar no país. Desde o mês de maio é necessário mostrar apenas um documento de identidade - mesmo antes da mudança, não era necessário visto, apenas passaporte. As novas regras, que também valem para os brasileiros que vão à Colômbia, foram anunciadas pelo ministro do Turismo, Luiz Barretto, durante reunião do Comitê Descubra Brasil, em Bogotá. Além do ministro, participaram do encontro a presidente da Embratur, Jeanine Pires, e o embaixador do Brasil na Colômbia, Valdemar Carneiro Leão.

A medida, que facilita o trânsito de pessoas entre os dois países, deve aumentar o fluxo turístico no momento em que a atração dos turistas sul-americanos ganha ainda mais importância diante da recessão econômica nos países europeus e nos Estados Unidos, tradicionais emissores de turistas para o Brasil. Em 2007, 45,8 mil colombianos visitaram o Brasil, seis mil a mais do que o número de brasileiros que visitou a Colômbia.

Para incrementar ainda mais a vinda dos colombianos, o ministro anunciou um investimento de US$ 225 mil em promoção e publicidade do Brasil. O valor é o dobro do investido em 2008. "Além disso, vamos conversar com as companhias aéreas para diversificar as portas de entrada do Brasil e não ficarmos restritos a São Paulo e Manaus", disse Barretto aos integrantes do Comitê Descubra Brasil. A entidade, criada em 2004, reúne três companhias aéreas que voam entre Brasil e Colômbia (Gol, Taca e Avianca), quatro operadoras de turismo e três agências de viagem.

Com informações do Ministério do Turismo

Felpuda


A parceria que até então era cantada em prosa e verso, com direito à divulgação de fotos em momentos de muita alegria, dá sinais de que realmente está se esgotando. O tal parceiro quase não mais aparece nos meios de divulgação, e até criticas, digamos, “meio de leve” vêm sendo feitas. Dizem que está o “maior climão”.Mas pelo sim, pelo não, resta esperar para ver onde é que essa parceria chegará. Sei não...