Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PDT pode lançar candidato se negociações com Nelsinho não avançarem

PDT pode lançar candidato se negociações com Nelsinho não avançarem
25/04/2008 20:46 -


     

Fábio Dorta, de Dourados, e Lidiane Kober, da Redação

 

O PDT poderá disputar a eleição para a Prefeitura de Campo Grande se até a semana que vem o partido não fechar acordo com o PMDB para apoiar a reeleição do prefeito Nelsinho Trad. A afirmação foi feita hoje em Dourados pelo presidente de honra do diretório regional do partido, João Leite Schimidt. Até agora, as negociações entre os dois partidos estão apenas na retórica.

Schimidt disse, no entanto, que a preferência do partido é apoiar Nelsinho e preparar o deputado federal Dagoberto Nogueira para suceder o peemedebista em 2012. "Nós estamos acompanhando as pesquisas. O PDT disputa quando é preciso disputar. Lá (em Campo Grande) não é preciso disputar. Nós estamos fazendo um entendimento com o Nelson Trad Filho. Ele está bem nas pesquisas", afirmou Schimidt.

O presidente do PDT afirmou que quer se reunir com Nelsinho para resolver a questão e que não pretende protelar o anúncio da posição do partido na sucessão em Campo Grande. "Nós estamos organizando o PDT para suceder o Nelsinho e o homem em que a gente aposta todas as fichas é o Dagoberto Nogueira. Não sei ainda se integra ou não a chapa do Nelsinho", acrescentou.

O presidente do PDT deixou claro que o partido tem pressa em definir a situação no principal colégio eleitoral de Mato Grosso do Sul. "Se nós não nos acertarmos definitivamente na semana vindoura, e isso será anunciado, tudo que nós fazemos é à luz do dia, ele disputa", acrescentou Schimidt, referindo-se à possibilidade da candidatura de Dagoberto se a aliança com o PMDB não vingar.

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...