Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Pecuarista jutiense morre ao cair de cavalo

Pecuarista jutiense morre ao cair de cavalo
28/10/2008 14:30 -


     

                 

                A queda de um cavalo causou a morte do pecuarista Leandro Américo do Amaral, 22 anos, no final da tarde de segunda-feira. A ocorrência foi registrada na Delegacia de Polícia Civil de Juti.

                De acordo com o registro policial, Leandro estava andando a cavalo, em supervisão às condições de pastagens e do rebanho bovino de sua propriedade, a fazenda Nascente do Cambai, quando teria passado mal e teria tido uma convulsão, que provocou a queda do animal.

                Conforme o registro policial, Leandro estava cavalgando juntamente com um funcionário da fazenda quando, no momento em que ocorreu o acidente. Ao cair do cavalo, logo após a convulsão, houve o choque da cabeça contra o solo.

                O pecuarista foi socorrido pelos peões da propriedade e foi levado em um carro até o Hospital Municipal de Juti, mas os enfermeiros que fizeram o atendimento constaram que Leandro havia chegado sem vida ao pronto socorro. O corpo foi velado em Juti, com sepultamento no final da tarde de ontem.

Felpuda


Sem conseguir controlar a verborragia, figurinha estreante no mundo político-partidário, e que se acha “o último biscoito do pacote”, acabou batendo de frente com titãs da política. Primeiro perdeu os anéis e, agora, os dedos correm sérios riscos. Anda “ameaçando” deixar o lugar onde se encontra, só que por lá vem ouvindo frases como “se é por falta de adeus...”, “os incomodados que se mudem” e “não fará nenhuma falta”.

Como se vê...